top of page
  • Foto do escritorBaloc Locadora

6 Etapas do Processo de Armazenagem


etapa processo armazenagem

A armazenagem é uma parte essencial para a logística de uma empresa, visto que essa área é responsável pela estocagem ordenada e a distribuição de produtos finalizados (tanto para produção quanto para comercialização).


É importante destacar que a armazenagem deve atender todas as necessidades do consumidor, disponibilizando áreas livres para a movimentação de mercadorias (fazendo que todo o processo seja mais ágil, eficiente e fluido).


Além disso, a administração e a organização dos itens armazenados mostram-se uma estratégia logística para a empresa.


Apesar de ser uma atividade bem operacional, ela influencia diretamente nos custos e na agilidade da entrega de pedidos ou na produção de um empreendimento.


Antes de conhecer as etapas envolvidas no processo de armazenagem, deve-se entender qual é a sua importância para o desempenho de uma organização.


Qual a importância da armazenagem nas operações logísticas?


Como já foi mencionado, a organização é um elemento importante para a eficiência logística, em vista disso, todo o processo deve estar integrado e bem planejado para que todas as atividades sejam realizadas de forma adequada e otimizada (ou seja, desde a entrada do pedido até a entrega ao consumidor final).


Para ter um melhor entendimento, uma gestão logística mal estruturada irá fazer com que todos os procedimentos sejam fracassados, o resultado disso é: entregas demoradas, erros nos pedidos e clientes insatisfeitos (fazendo com que a concorrência se destaque).


Por esse motivo, cada uma das etapas do processo de armazenagem deve ser bem pensada e planejada para assegurar a qualidade e integridade de todas as mercadorias, garantindo a entrega no tempo determinado e gerando o mínimo de custos.


Dessa forma, o cliente estará satisfeito e se tornará fidelizado, reforçando a reputação e a imagem da empresa.


Uma gestão logística bem projetada e executada é crucial para que a companhia tenha um diferencial competitivo. Além de contribuir para a redução de custos (evitando o aumento do preço final de cada produto).


Agora que entendemos a importância da armazenagem logística, iremos conhecer quais são as suas etapas.


Etapas do processo de armazenagem


O processo de armazenagem se resume em seis etapas (principais), sendo elas:


Etapa 1 – Recebimento de produtos


Na primeira etapa acontece o recebimento dos produtos que serão estocados, essa operação normalmente é feita nas docas do armazém (que devem estar preparadas para o recebimento dos veículos, onde as mercadorias serão descarregadas).


Lembrando que o armazenamento deve ser feito de acordo com as especificações e características das cargas, por este motivo, devem seguir para a próxima etapa com o auxílio de empilhadeiras, niveladores e outros equipamentos.


Etapa 2 – Conferência dos itens


Essa é uma etapa bastante importante para o controle do estoque, pois é quando acontece a conferência do pedido e a detecção de possíveis inconsistências, como faltas, excessos, avarias e desconformidades.


É durante a conferência que os produtos são identificados e endereçados para o seu local de armazenagem. Normalmente, esse processo é feito com a ajuda da tecnologia (por exemplo, softwares), permitindo que a equipe identifique o produto, o seu lote, fabricação, validade e número de séries.


Por sua vez, essa medida irá auxiliar as etapas seguintes, dentre algumas podemos destacar: organização, alocação, movimentação, controle e expedição (fase final).


É importante minimizar os erros dessa etapa, visto que irá influenciar em todas as posteriores, para isso, é indicado adotar um padrão de ação para a equipe que for realizar a conferência.


Etapa 3 – Estocagem


A estocagem é feita depois de conferir/identificar/endereçar as mercadorias. Após serem armazenados, os produtos passam a fazer parte do saldo do estoque, isso significa que caso sejam movimentados, devem ser registrados em seu novo endereço (evitando problemas nas etapas seguintes).


A armazenagem é feita de acordo com as características físicas da mercadoria e o tipo da demanda (assegurando a sua integridade). Diante disso, existem diversos modelos de estruturas para realizar a movimentação e alocação de cargas.


Para escolher o melhor modelo que se adapte a sua necessidade, é necessário conhecer e estudar as estratégias logísticas (como consequência, o espaço e o transporte são otimizados).


É importante saber também que nesta fase ocorre o controle do inventário, de forma resumida, isso é uma listagem de todos os produtos armazenados (e deve ser feito periodicamente) para verificar se as informações que constam no sistema são as mesmas presentes no armazém.


O intuito deste processo é: controle mais assertivo do estoque, verificação de inconsistências no cadastro e avarias/furtos que podem ocorrer durante o período de armazenagem.


Etapa 4 – Separação de pedidos


A separação de pedidos (conhecida também como picking) é iniciada na preparação dos produtos para serem enviados para o destino/consumidor final. Usualmente, as mercadorias são identificadas no sistema, localizadas no armazém e levadas até a área de separação (normalmente é diferente do local de armazenagem).


Parece muito simples, não é mesmo?! Contudo, quando NÃO é bem instruída e organizada pode apresentar falhas, como entregas atrasadas.


Existem diversos sistemas que otimizam a separação de pedidos, para escolher a opção mais adequada, o gestor deve conhecer o seu estoque e qual é o método mais eficaz.


Etapa 5 – Embalagem


A embalagem (ou packing) não se aplica a todos os tipos de mercadorias, uma vez que alguns produtos já são embalados e fracionados para o consumo. Neste contexto, eles vão da separação direto para a expedição ou são encaminhados para a área de produção (industrial).


Podemos observar que essa etapa é somente recomendada caso o produto não “venha” devidamente embalado para o consumo.


Entretanto, se a mercadoria não estiver empacotada, o tipo de embalagem irá depender do produto que será comercializado e a forma que será transportado (sempre prezando pela integridade e segurança do material).


Por essa razão, a embalagem de um produto frágil deve ter um maior cuidado e atenção, considerando o transporte interno e externo até o consumidor final.


Etapa 6 – Expedição


Por fim, a última etapa é a expedição, pois é quando ocorre o embarque dos produtos para o seu destino final: para o consumo ou processo de produção.


Durante esse estágio as mercadorias devem ser devidamente preparadas, conferidas e despachadas para o transporte. Além disso, durante a expedição deve ser feita a preparação burocrática para a saída dos produtos, sendo eles: documentações, notas fiscais, informações sobre o destino, entre outros.


É importante destacar que a conferência também é necessária, uma vez que impede os problemas com o pedido e inconsistência no gerenciamento de estoque.


Empilhadeiras Baloc no auxílio dos processos logísticos


Não podemos esquecer de falar sobre um equipamento indispensável nas atividades logísticas: a empilhadeira.


A empilhadeira é um veículo industrial destinado à movimentação e armazenamento de cargas pesadas. A sua utilização é bastante benéfica, visto que otimiza e agiliza as operações rotineiras.


A Baloc é referência no mercado de locação/venda de empilhadeiras, disponibilizamos uma variedade de equipamentos para atender todas as necessidades e demandas logísticas. Entre em contato e saiba como podemos otimizar seus processos.



bottom of page